sexta-feira, 29 de abril de 2016

FAMILIA GIANELLINA VIVENDO OS MISTÉRIOS PASCAIS!

Continuação da “Ladainha Pascal”

contemplando os Mistérios da fé cristã,

celebrados após a festa da Ressurreição de Jesus:

mais 21 invocações com louvores e pedidos.[1]

Ascensão
01.  Vós sois, ó Cristo, o rei da glória!
02.  Derramai sobre nós o vosso Espírito!
03.  Senhor, dai-nos a vida por vosso santo Espírito!
04.  Vós que estais à direita do Pai, sede nosso advogado!
05.  Vossa ressurreição nos valorize com a graça!
06.  Espírito Santo, dai-nos força!
07.  Que o Espírito Santo nos ensine a orar!
08.  Dai-nos, Senhor, o vosso Espírito Santo!
09.  Consolai vossa Igreja, Senhor!
10.  Cristo,dai-nos o vosso Espírito!
11.  Cristo, ouvi-nos e atendei-nos!
12.  Pai nosso, atendei aos vossos filhos!
13.  Atendei-nos, Senhor!
14.  Escutai-nos, ó Cristo!
15.  Senhor, cuidai daqueles que remistes!
16.  Ajudai-nos e salvai-nos, Senhor!
17.  Que o vosso Espírito esteja em toda a terra!
18.  Senhor Jesus, santificai-nos no Espírito!

Pentecostes
19.  Enviai o vosso Espírito, Senhor, e renovai o mundo inteiro!
20.  Enviai o vosso Espírito, Senhor, e renovai a face da terra!
21.  Enviai o vosso Espírito, Senhor, e renovai a vossa Igreja!

Com a Festa de Pentecostes, encerra-se liturgicamente o Tempo Pascal e começa o Tempo Comum, celebrando-se no primeiro domingo a Festa da Santíssima Trindade, mistério da misericórdia divina:
Glória ao PAI, ao FILHO e ao ESPÍRITO SANTO!
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.



[1] Cfr. Respostas das Preces da Liturgia das Horas (Laudes e Vésperas), da Ascensão até Pentecostes.

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Família Gianellina em tempos de ressurreição!

Saudações pascais!

Neste “dia 21”, quando a Família Gianellina ainda “respira o aleluia”, proponho uma Ladainha Pascal, com pedidos e louvores a Deus; glorificação do mistério divino que põe luz nova nos mistérios do nosso cotidiano. Ladainha com 21 pedidos e louvores ao Deus que nos ajuda a olhar a vida e o mundo com “olhos pascais”, com o mesmo olhar misericordioso do Ressuscitado.

Detalhe do cartaz do Ano Santo da Misericórdia
As invocações dessa Ladainha são respostas das preces de Laudes (oração da manhã) e de Vésperas (oração da tarde) da “Liturgia das Horas” no Tempo pascal: preces feitas todos os dias pela Igreja e por muitas Comunidades no mundo inteiro.

Se puder, reze essa Ladainha, dando atenção às declarações de fé e ao conteúdo dos pedidos. Sua vida continuará bendita e cheia de graça, porque o Mistério pascal nos faz viver numa “ciranda de luz”, movidos/as pela misericórdia do Pai, no horizonte do Espírito, no seguimento de Jesus!

01. Senhor ressuscitado, ouvi-nos!
02. Cristo, rei da glória, ouvi-os!
03. Cristo, nossa vida, atendei-nos e salvai-nos!
04. Cristo, vivo para sempre, atendei-nos!
05. Por vossa vitória, salvai-nos, Senhor!
06. Renovai todas as coisas e dai-nos vida nova.
07. Senhor, dai-nos o fruto de vossa ressurreição.
08. Ficai conosco, Senhor!
09. Deus Pai, iluminai-nos com a luz de Cristo!
10. Filho de Deus vivo, abençoai vosso povo!
11. Dai-nos, Senhor, paz e alegria!
12. Deus Pai, pela glória de Cristo, protegei vosso povo!
13. Iluminai, Senhor, a nossa mente!
14. Autor da vida, fazei-nos viver!
15. Deus Pai, iluminai-nos com a glória de Cristo!
16. Pela vitória de Cristo, salvai vossos filhos!
17. Que o Senhor Jesus seja nossa vida!
18. Senhor, por vosso santo Espírito, dai-nos a vida!
19. Firmai no mundo o vosso Reino, Senhor!
20. Vossa ressurreição nos enriqueça com a graça!
21. Filho de Deus vivo, protegei o vosso povo!

Imagem e Círio pascal
 - Capela da Casa

 N. Senhora do Horto,
Belém Velho, P. Alegre.
Se você gostou de receber esta mensagem, por favor, dê-me um retorno, para que eu lhe envie a continuação da Ladainha, à luz de outros mistérios da fé: Ascensão de Jesus, Pentecostes, Santíssima Trindade. Aguardo e agradeço.
Que o Ressuscitado permaneça com você e você com Ele. Amém! Aleluia!
Abraços.
Neiva Moresco, fmh
neiva.moresco@gmail.com


domingo, 20 de março de 2016

Tempo de ressuscitar!

Abençoada SEMANA SANTA
no horizonte da Misericórdia!

Que o “perfume” da presença e da graça de Deus se derrame e encha a casa toda e todos os corações, como aconteceu na casa de Maria, Marta e Lázaro, em Betânia, com a visita e a companhia de Jesus (Jo 12, 1-11).
Que o “perfume” das palavras de Santo Antônio Gianelli se faça sentir na casa toda e em todos os corações, como aconteceu nos lugares por onde ele andou.

Nesta Semana Santa e Páscoa, pensei em repassar à Família Gianellina alguns trechos da Homilia para o dia da Páscoa da Ressurreição, feita por Antônio Gianelli, na Catedral de Bobbio, aos 27 de março de 1842, chamando atenção para uma significativa coincidência: a Páscoa, que é uma festa com data móvel, neste ano de 2016 também acontecerá no dia 27 de março, como há 174 anos...
Então, podemos trazer para o aqui e agora as palavras do nosso Santo missionário, pedindo que ele interceda a Deus por nós e nos ajude a “ressuscitar com Cristo, viver como pessoas ressuscitadas e derramar nas casas e nos corações “perfume de ressurreição”.
____________________

EIS A PALAVRA DE GIANELLI

“Se ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas do alto, onde Cristo está sentado à direita de Deus. Afeiçoai-vos às coisas do céu e não às da terra, porque estais mortos e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus. Quando Cristo, vossa vida, aparecer, então também vós aparecereis com ele na glória”  (Col 3,1-4).

Nessas palavras, é anunciado o grande sentido da solenidade do dia, que tanto júbilo expande em todos os fieis e o grande fruto que nós devemos produzir. [...]
Sobre o altar da cruz, Cristo não apenas reparou, mas melhorou mil vezes a condição humana, com superabundância de graça. Com sua ressurreição, Cristo confirmou sua promessa e nós não podemos mais duvidar do nosso ressurgimento para uma vida imensamente melhor, se quisermos. [...]
Todos os que acolhem e aproveitam os benefícios da redenção humana que Cristo realizou ressurgindo da morte, terão em seus corpos e em suas vidas as quatro insignes qualidades do corpo ressuscitado de Jesus, conforme narram os evangelistas:
1ª - Serão ágeis como Ele, que voava de um lugar a outro, aparecendo mais rápido do que o pensamento.
2ª - Terão, como Ele, aquela tal sutileza misteriosa, pela qual, sendo corpo, verdadeiro corpo palpável, de carne e osso como era antes de morrer, entrava por portas fechadas, aparecia e desaparecia onde, como e quando lhe agradava.
3ª - Serão plenos e terão a beleza daquela luz, daquele resplendor que iluminou Jesus no Tabor, parecendo um sol aos três afortunados discípulos; luz que muitos fieis viram mais de uma vez, depois da ressurreição.
4ª - Serão plenos daquela feliz imortalidade pela qual serão libertados dos males, dos perigos, das necessidades e temores que fazem parte da vida terrena, mas, sobretudo, serão enriquecidos de todo bem, de muita alegria, da torrente das delícias de Deus, de tal modo que, como diz o Apóstolo Paulo, “olho humano não viu, ouvido humano não ouviu, coração humano não sentiu o que Deus preparou para os que o amam” (1Cor 2,9).
Eis porque a Igreja e todos os santos, no dia da Páscoa - a máxima entre as solenidades da Igreja - não conseguem conter o júbilo e a alegria e fazem ressoar festivos e repetidos “Aleluia”.

Pela graça da Ressurreição, podemos viver, no nosso peregrinar terreno, a agilidade e a sutileza, o resplendor e a imortalidade, como prenúncio e caminho de eternidade feliz, na glória do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
____________________

Abraços e votos de que, nas comunidades e famílias, todos possam “respirar o Aleluia”, como dizia Gianelli. E a Misericórdia seja horizonte, ideal e critério de vida, visível e palpável; orvalho e bálsamo, oásis e óleo de consolação, como diz o Papa Francisco (cfr. Bula de proclamação do Ano Santo da Misericórdia).

Feliz Páscoa, na graça do Ressuscitado!
 Neiva Moresco, fmh


domingo, 21 de fevereiro de 2016

Dia 21 transfigurante!

Domingo quaresmal com sabor pascal

Cada domingo da Quaresma é um “respiro pascal”. Este “dia 21”, coincidindo com o 2° domingo da Quaresma, nos apresenta o Evangelho da Transfiguração (Lc 9,28b-36). É um mistério luminoso da vida de Jesus no caminho da paixão, cruz e morte. Cruz e luz andam juntas na vida cristã: só consegue abraçar a cruz de cada dia quem tem uma boa “reserva de ressurreição”. E só vive plenamente a “ressurreição” quem percorre o caminho da cruz, com Jesus e como Jesus.
Para chegar aos membros da Família Gianellina com esta Mensagem, aproveito ideias de E.Ronchi e da Leitura orante da Comunidade, preparando a Liturgia deste domingo.
Interior da Basílica da Transfiguração no Monte Tabor
Transfiguração: mistério da convergência!
Tudo converge para Jesus: a história e a lei com Moisés, a profecia com Elias; o cosmos com a luz, o sol, a criação. O Pai faz uma declaração de amor e nos convida a fazer de Jesus o ponto de convergência da nossa vida: “Este é meu filho amado, escutem o que Ele diz”.
Jesus é ponto de partida e de chegada, o alfa e o ômega.
Sabemos que, no final da nossa trajetória terrena, teremos vestes de luz e rosto de sol... Mas também aqui e agora, no nosso cotidiano, pode transparecer a luz... O Reino de Deus é uma luz que emerge do fundo de cada ser através das brechas que se abrem com o empenho e a alegria da contemplação e do seguimento.
A Transfiguração é o mistério dos que são capazes de olhar dentro da nuvem para perceber os sinais de Deus, subir a montanha e pôr-se à escuta da Palavra. Jesus subiu a montanha com os discípulos e pôs-se a rezar. Enquanto rezava, seu rosto resplandecia. Esperamos que nossa oração nos ajude a mudar algo em nossa vida, também exteriormente.
A vida humana vivida em Deus é a alegria de liberar toda a beleza que Deus pôs em nós; liberar toda a luz que, como filhos/as de Deus, temos guardada em nós. Este é um caminho de confiança, libertador e ascendente, positivo e transfigurante, ou seja, caminho de felicidade. É o caminho espiritual de quem avança rumo à Palavra e à Nuvem.
Os fragmentos, as fragilidades, os pecados tornam-se brechas através das quais pode transparecer o brilho da vida divina que há em nosso interior.
Importa dar atenção à Palavra que vem da Nuvem: “Este é o meu Filho amado, escutem o que Ele diz!”
O mistério de Deus está todo revelado em Jesus, em suas palavras e ações, em seus gestos e anúncios.
Vista aérea do Monte Tabor com a Basílica da Transfiguração
No monte Tabor, Jesus falou de sua paixão e morte com a tranquilidade de pessoa transfigurada. Foi capaz dessa atitude porque tinha dentro dele uma boa reserva de ressurreição! Vivia no cotidiano da missão e provocava nas pessoas boas experiências de transfiguração.
Quaresma, tempo favorável para deixar entrar a luz divina pelas brechas da vida e  preparar-nos para a festa da Páscoa como pessoas transfiguradas! Tempo de “desarmar as tendas” que nos prendem ao passado e abrir-nos a novos horizontes.
O Pai, apresentando seu Filho amado, no Tabor, convida a escutar o que Ele diz”.
Maria, acelerando a apresentação do Filho, em Caná, convida a fazer tudo o que Ele disser”.
Escutar e fazer o que Jesus diz: eis o desafio quaresmal!


quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Mais um feliz Dia 21 no calendário Gianellino!

21 de janeiro de 2016: “Dia da Família Gianellina”!
Saudações à Família Gianellina, no primeiro "dia 21" do ano 2016.
Janeiro é o mês que abre a “porta santa” de um novo ano, convidando-nos a vivê-lo como um tempo de graça, no horizonte da misericórdia.
Esta mensagem é para todos os/as Gianellinos/as, mas com o olhar voltado para as Madres e Irmãs que estão reunidas na Terra Santa.
Em outros janeiros, nos Capítulos Gerais, é feito o “Giro Gianellino” levando grupos de Filhas de Maria a beber nas fontes do Instituto a água do Carisma.
Neste janeiro, no Encontro do Governo Geral, Provinciais, Delegada e Conselheiras na Terra Santa é feito um “Giro Evangélico” em que 21 Filhas de Maria têm oportunidade de “beber água nas fontes do Libertador” (cf. Is 12), tendo contato com os lugares em que Jesus viveu, conviveu e anunciou o Reino. Esse é um “giro” que dá sentido a tantos “giros” feitos pelas Gianellinas, nos 187 anos de história do Instituto. É um “giro” que pode fazer a diferença na vida e missão das Filhas de Maria no mundo.

Pondo os pés na “terra santa”, imaginamos que nossas representantes põem o pensamento e o coração nas múltiplas “terras santas” onde estão presentes membros da Família Gianellina.
Queridas Madres, estamos unidas a cada uma e elevamos a Deus muitas preces por vocês. Desejamos que, onde estiverem, sintam a mão de Deus derramando bênçãos em seus corações e em seus trabalhos. Confiamos em vocês como pessoas movidas por um Carisma e de coração cheio de misericórdia.
Agradecemos pelas notícias e fotos que nos enviam e divulgam nas redes sociais.

Estando na Terra Santa, vivam felizes este dia 21 e os outros dias desse Encontro.
E nós, que estamos espalhadas pelo mundo, mas em comunhão com vocês e ligadas nesse evento do Instituto na Terra Santa, queremos abrir as portas dos corações e das comunidades para acolher as centelhas do Espírito de Jesus que vocês nos trarão, para reacender o fogo do Carisma em nós e nas nossas “terras santas”! 
Abraços e votos de Bem a cada membro da Família Gianellina!
Neiva Moresco, fmh
Porto Alegre

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Família Gianellina com Maria!

Dia da Família Gianellina!
Festa da Apresentação de Maria no Templo!

Antônio Gianelli  desejava fundar o Instituto das “Filhas de Maria” – Irmãs do Horto – no dia 21 de novembro de 1828, com o nome “Filhas da Apresentação de Maria Santíssima no Templo”.[1]  Mas, algumas circunstâncias locais levaram a adiar a fundação do Instituto,  que aconteceu no dia 12 de janeiro de 1829, e a dar outro nome ao mesmo: “Filhas de Maria Santíssima do Horto”.  Mudou a data, mudou o nome, mas a inspiração continuou “mariana”.
Nesse desejo, o Fundador era movido pelo sentido desse mistério da vida de Maria e pensava em cada “Filha” como imitadora de Maria apresentando-se a Deus no Templo, num gesto de total entrega. E, imbuindo-se de Deus no Templo, sair dele para ser presença evangelizadora no mundo.[2]

Nossa Senhora, como a “apresentação” marca a vida da Família Gianellina! Como a vida está cheia de “apresentações”! Como a “Filha de Maria” é chamada a “apresentar-se”... e se apresenta!

Podemos criar uma “ladainha da apresentação” no caminho das Filhas de Maria (FM) e dos outros membros da Família Gianellina (FG):
- Apresenta-se Deus, com seu chamado...  e a Filha de Maria (FM) escuta e responde.
- Apresentam-se desafios no cotidiano... e a FG os enfrenta e se posiciona.
- Apresentam-se pessoas em busca de ajuda, apoio e uma boa palavra... e a FM as acolhe e faz por elas o bem que pode.
- Apresentam-se pessoas marcadas por seus problemas e pela infelicidade... e os membros da FG escutam e agem, fazendo a diferença na vida de muita gente.
- Apresentam-se propostas de serviço em bem das comunidades... e a FM é capaz de dar seu Sim corajoso e generoso, como “serva do Senhor”.
- Apresentam-se notícias tristes sobre a humanidade atingida pela violência, pelas tragédias climáticas, por tantos sofrimentos ... e a FG vigilante, faz alguma coisa de bom pelo próximo.
- Apresentam-se pessoas felizes, que saboreiam os bons frutos de um caminho de vida conforme o Evangelho de Jesus, de coração aberto e solidário... e a FM se une a elas para compartilhar e aprender.
- Apresenta-se a Igreja com sábias orientações, o Papa Francisco com suas palavras iluminadas e desafiadoras... e a FG fortalece o sentido eclesial de sua fé.
- Apresenta-se Gianelli com seu exemplo e suas palavras de Pai e Mestre, Pastor e Missionário... e a FM vai trilhando seu caminho com o mesmo espírito e abrasada pelo mesmo “fogo”.
- Apresenta-se Maria, a mãe de Jesus, a nossa mãe do Horto... e cada FM, cada membro da FG aprende com ela a apresentar-se a Deus e ao mundo, dizendo:  Eis aqui a serva/o servo do Senhor!
- Apresenta-se Jesus e diz: “Eu vim trazer fogo à terra e como gostaria que já estivesse aceso!” (Lc  12,49)... e a FG assume o compromisso de manter aceso no coração o fogo missionário e  espalhar  centelhas desse fogo, apresentando à  humanidade a proposta do Evangelho.

Neste “dia 21 mariano-gianellino”, apresente-se a Deus e agradeça por Ele sempre se apresentar a você com sua graça e sua glória.

Acolhendo o mistério da Apresentação de Maria no Templo, pense a quem, onde e para que você ainda pode apresentar seus dons e seu serviço, seu tempo e seu amor.

Sob o olhar materno de Maria, abra seu coração a tudo o que a vida lhe apresenta, hoje!

Abraços e votos de feliz Dia da Família Gianellina!

Neiva Moresco, fmh











[1] Tarquini, “Maria em nossa Vocação”, p.100 da edição em português.
[2] Idem, p. 104-105 e 108.










terça-feira, 20 de outubro de 2015

Dia de Gianelli e da Família Gianellina!

Antônio Gianelli,

um Santo de Fogo em Foco!

Santo Antônio Maria Gianelli, 
um Santo do seu tempo para todos os tempos!

 Uma história de SANTIDADE...
- Antes do seu nascimento: santidade vivida por sua família.
- Durante sua vida na terra: santidade construída em 57 anos, de 1789 a 1846.                         
- Depois de sua morte: santidade reconhecida pela Igreja, em 21 de outubro de 1951.
 Um Carisma vivido por ele e imortalizado por muitos!
Uma proposta de Santidade para todos os tempos!

Gianelli, um Santo que foi “da vida para o altar”, pela canonização; um Santo que deslocamos “do altar para a vida”, pela atualização do seu Carisma!
Um Santo, um Carisma, uma Causa!  Um Santo,uma Paixão, uma Proposta!

Um Santo movido pelo Evangelho
e pelo Bem da humanidade! 
Um FOGO que AVANÇA!


  Gianelli, Santo de Ferro, Santo de Fogo, 
com altos voos e voos rasantes
 expressos no seu brasão episcopal:

-  Águia - Voos altos: visão e compreensão amplas do mundo e da vida...
-  Chapéu de viagem - voos rasantes: itinerância, missionariedade, “ir onde outros não vão”.
-  Três estrelas - Pai, Filho, Espírito Santo... Fé, Esperança, Caridade.
-  Cordões verdes - aliança...  esperança...
-  Mitra e báculo - poder a serviço da vida... Cajado de pastor...
-  Cruz e coroa com  sete pedras preciosas - Mistério da morte e ressurreição, plenitude da Vida.
-  Lema no brasão - Não tinha ou não chegou ao nosso conhecimento, porque a Palavra de Deus, em sua totalidade, o inspirava: para cada circunstância, “tirava do tesouro do seu coração” (cf  Mt 13,52) a Palavra adequada para seu cotidiano e para cada situação. 
Um Santo Missionário... um Missionário Popular!
Um Santo viável com uma Santidade possívelpara todos, em todos os tempos!

SANTIDADE em FOCO!
Mesmo sem tanta “tecnologia”, viveu e atuou com “magia”: encantamento, paixão, adrenalina espiritual, capacidade de “fazer-se tudo para todos”, em Caridade Evangélica Vigilante! Sóbrio em seu estilo de vida e trabalho: simples, despojado...Solene nas coisas de Deus e da Igreja e na missão evangelizadora: qualificado, capaz de ir às últimas consequências, em grandes e pequenas causas...
 Atitudes de minimidade abrem espaços de plenitude!

 GIANELLI
Um Santo do seu tempo para todos os tempos, porque investiu em “sementes”, espalhou “faíscas”, fez desafios de Vida, mostrou práticas missionárias, alicerçado na Palavra!
Não viveu de modo extraordinário, mas de forma significativa; foi “inteiro” no cotidiano “fragmentado” (viagens, pregações, escritos, oração, meditação, brigas, obras, reuniões, negócios, projetos, amizades, sofrimentos  etc). 

CARISMA GIANELLINO:
- uma “semente” para ser guardada ou espalhada para que brote e dê frutos?... (cf. Mt 13,8)
- uma “luz” para ser posta em lugar visível, para que ilumine os que entram e os que estão na casa... (Lc 11,33; Mt 5,15). Sementes de Santidade fazem brotar vida nova no mundo! Faíscas de Santidade servem para iluminar e aquecer a vida que brota no mundo!

Um convite a você:
 plante a “semente”... espalhe a “luz”!

Fazer muito... “Fazer-se tudo para todos!” (1Cor 9, 22 b)
Pouco tempo... tempo suficiente para tudo e para todos!
Gianelli, um missionário desprendido de tudo, dedicado a todos!
Conectado com Deus e com sua Palavra, com as necessidades das pessoas e com a realidade do mundo!
Um missionário de coração on-line!

 CARIDADE EVANGÉLICA VIGILANTE:
uma “senha” que abre muitas “janelas” de Evangelização
e espalha “sementes” e “faíscas” de Santidade no mundo!

Um convite a você:
digite essa “senha” e acesse a muitas páginas de vida postadas por Gianelli!

Abraços e votos de abençoada Festa Gianellina!
Ir. Neiva Moresco, fmh